Kits Visuais

KITREFILTIPORANGEANÁLISEMÉTODO
K-3902R-3902 CHEMets0-400 & 400-3000 ppbComparação VisualPDTS
K-3925N/A Titrets25-250 ppmTitulação DiretaTit. Sulfato Cérico/Ferroína

Kits Fotométricos

KITTIPORANGEANÁLISEMÉTODO
K-3903 Vacu-vials0.15-2.00 ppmFotométricaPDTS

DEHA (N,N-Dietilhidroxilamina)

Método PDTS

Referência: Tetlow JA e Wilson AL, “Determinação de ferro na água de alimentação da caldeira”, analistas , 1958.

Os kits de teste empregam a química do PDTS, na qual a DEHA reduz o ferro III (estado férrico) a o ferro II (estado ferroso), que prontamente reage com o PDTS para formar um complexo de cor rósea-roxa. A intensidade da cor formada relaciona-se com a concentração de DEHA na amostra inicial. Os resultados dos testes são expressos em ppb (ug/l) ou ppm (mg/l) DEHA.

 

Método: Titulação Sulfato Cérico/Ferroína

Referência: Desenvolvido por CHEMetrics, Inc.

A CHEMetrics desenvolveu um método de titulação que emprega o titulante sulfato cérico e ferroína como indicador de ponto final. A DEHA reduz o ferro do estado férrico para o estado ferroso e o ferro ferroso resultante é titulado com sulfato cérico. Os resultados dos testes são expressos em ppm (mg/l) DEHA. 

 

O oxigênio dissolvido em sistemas de água de caldeira causa corrosão das superfícies metálicas, que pode levar à ineficiência da caldeira, falha do equipamento e levar ao desligamento do sistema para manutenção. DEHA (N,N-Diethylhydroxylamine) é adicionada na água do sistema de  de alimentaçã da caldeira como um sequestrador de oxigênio, para manter o nível de oxigênio dissolvido o mais baixo possível.