Kits Visuais

KITREFILTIPORANGEANÁLISEMÉTODO
K-2810R-2810CHEMets0-1 e 1-10 ppmComparação VisualDifenilcarbazida
K-2810AR-2810AVacuettes00-60 & 60-600 ppmComparação VisualDifenilcarbazida
K-2810BR-2810BVacuettes0-120 & 120-1200 e ppmComparação VisualDifenilcarbazida
K-2810CR-2810CVacuettes0-1200 & 1200-12000 ppmComparação VisualDifenilcarbazida
K-2810DR-2810DVacuettes0-30 & 30-300 ppmComparação VisualDifenilcarbazida

Kits Fotométricos

KITTIPORANGEANÁLISEMÉTODO
K-2803Vacu-vials0.20-3.50 ppmFotométrica4-Aminoantipirina
K-2823Vacu-vials0.70-13.00 ppmFotométrica4-Aminoantipirina

Cromo (hexavalente)

Método: Difenilcarbazida

Referências: APHA Standard Methods, 21st ed., Method 3500-Cr B (2005). ASTM D 1687-02, Chromium in Water, Test Method A.

Nesse método o cromo hexavalente reage com a difenilcarbazida, em meio acidificado, para formar uma tintura de cor vermelho-violeta. A intensidade da cor gerada relaciona-se com a concentração de cromo hexavalente na amostra inicial. Resultados são expressos em ppm (mg/l) CrO4.

É possível relizar a análise de cromo total com os kits acima, porém é necessária a realização prévia de uma digestão ácida da amostra, quando o cromo trivalente presente é convertido a hexavalente. Os reagentes adicionais para digestão não são, no entanto, fornecidos com os kits acima. A concentração de cromo trivalente pode ser obtida por diferença (cromo total – cromo hexavalente).

 

Sais de cromo são usados em inúmeros processos industriais. Eles são, também, largamente aplicados como inibidores de corrosão em sistemas de refrigeração de água tanto abertos como fechados.