Kits Visuais

KITTIPORANGEANÁLISEMÉTODORefil
K-1805CHEMets0-0.50 ppmComparação VisualPDTSR-1805

Kits Instrumentais

KITTIPORANGEANÁLISEMÉTODO
K-1803Vacu-vials0.10-2.50 ppmFotométricaPDTS

Carbohidrazida

Método: PDTS

Referência: G. Frederick Smith Chemical Co., The Iron Reagents, 3rd ed, p. 47 (1980).

A Carbohidrazida reduz o ferro do estado férrico a ferroso. O ferro ferroso reage com PDTS (3-(2-piridil)-5,6-bis(4-fenilsulfónico)-1,2,4-triazina sal dissódico) para formar um complexo de coloração amarelada-rósea. A intensidade da cor formada relaciona-se com o teor de carbohidrazida na amostra inicial. Os resultados do teste são expressados em ppm (mg/l) de carbohidrazida.

Carbohidrazida é adicionada na água de alimentação de caldeiras, como um eliminador de oxigênio, para controlar a corrosão. É uma alternativa mais segura que o uso de hidrazina, pois esta é tóxica. A carbohidrazida reage com o oxigênio a baixas temperaturas e pressões. Os produtos da reação são voláteis e não contribuem para o aumento de sólidos dissolvidos na água da caldeira. Tal qual a hidrazina, a carbohidrazida também irá passivar as superfícies metálicas.